Diminuição de número de vereadores de 17 para 11 em Ribeirão, economizaria R$ 6 milhões a cada mandato | Bastidor Político
Diminuição de número de vereadores de 17 para 11 em Ribeirão, economizaria R$ 6 milhões a cada mandato Diminuição de número de vereadores de 17 para 11 em Ribeirão, economizaria R$ 6 milhões a cada mandato
Por Samuel Boss Ribeirão Pires tem cerca de 113 mil habitantes e mantém 17 vereadores na Câmara Municipal. O número representa um gasto mensal... Diminuição de número de vereadores de 17 para 11 em Ribeirão, economizaria R$ 6 milhões a cada mandato

Por Samuel Boss

Ribeirão Pires tem cerca de 113 mil habitantes e mantém 17 vereadores na Câmara Municipal. O número representa um gasto mensal aos cofres públicos de R$ 19.362,45  por vereador, levando em conta apenas os salários por gabinete: R$ 10.021,17 vereador, Chefe de Gabinete R$ 7.200 e Assessor de Relações Parlamentares R$ 2.141,28 ,  sem contar os benefícios com plano de saúde e vale alimentação.

Para salvar Ribeirão Pires da crise econômica, a solução passa pela diminuição do número de vereadores. Santo André que conta com uma população de mais de 700 mil habitantes, mantém 21 vereadores em sua Câmara Municipal, ou seja, um parlamentar para cada 33 mil habitantes, enquanto  Ribeirão Pires  mantém um parlamentar para cada 6,6 mil habitantes.

A Câmara aprovou por unanimidade em 2011, o projeto de lei que alterou o número de cadeiras na Câmara, passando de 11 para 17 vereadores. A Mudança passou a vigorar nas eleições de 2012.

Se os políticos de Ribeirão Pires tivesse o mínimo de vergonha na cara, já teriam colocado na pauta a discussão sobre diminuição do número de vereadores de 17 para 11 (mínimo constitucionalmente legal), principalmente em período de crise financeira que vive o Brasil e a cidade.

A diminuição de seis parlamentares da Câmara geraria uma economia de:

  • R$ 116.174,7  / mês
  • R$ 1.510.271,1/ ano (levando em conta o décimo terceiro)
  • R$ 6.041.084,4/ por mandato de quatro anos

O valor de R$ 1,5 milhões por ano resolveria o problema da falta de remédios nas UBS ou ajudaria na manutenção de serviços básicos da cidade. O cidadão não sentiria falta alguma de menos seis parlamentares, afinal, tudo que o executivo manda para câmara, os vereadores aprovam. Para quê manter seis apoiadores de decisões do executivo com um custo milionário?

Este ano os vereadores aprovaram o aumento de salário de secretário, prefeito e vice-prefeito; aprovaram o aumento da tarifa de ônibus e rejeitaram o projeto de redução do próprio salário. Vale lembrar que na gestão passada, a Câmara rejeitou toda possibilidade de CEI para investigar o executivo de forma mais aprofundada.

Diante das informações e da produtividade que a Câmara Municipal de Ribeirão Pires, é no mínimo razoável pensar na tal diminuição, fará bem para os cofres cidade, assim como fará bem para os munícipes da cidade que não se sentem representados pelos políticos.